Vitrine demonstrativa de controle biológico auxilia manejo de pragas na soja

Convênio assinado entre Sicredi e Fundação MS durante Showtec 2020 fomenta pesquisa sobre manejo de pragas, doenças e nematoides

Um convênio assinado em parceria com o Sicredi Brasil Central nesta quarta-feira (22), marca o início dos trabalhos da Fundação MS neste ano em relação ao manejo de pragas, doenças e nematoides na cultura da soja durante o ano de 2020. Trata-se da Vitrine Demonstrativa de Controle Biológico da Fundação MS. Os pesquisadores da entidade darão continuidade aos estudos sobre o tema para, posteriormente, difundir os resultados juntos aos produtores. As informações foram divulgadas ao público durante a abertura do Showtec, evento que segue até o dia 24 de janeiro em Maracaju (MS).

De acordo com o pesquisador da área de fitossanidade da Fundação MS, José Fernando Grigolli, esta ação é muito relevante para que os produtores adotem técnicas eficazes no controle das pragas, doenças e nematoides. "As lagartas, por exemplo, atacam as plantas, principalmente durante as fases vegetativa e de floração. Depois disso, surgem os percevejos sugadores de vagens e sementes que causam danos desde a formação das vagens até o enchimento dos grãos, por isso é importante manter atenção total às lavouras", explica.

A mosca branca é outra praga que vem se tornando cada vez mais importante na cultura da soja. A importância econômica de cada doença varia dependendo do ano, da região e das condições climáticas de cada safra. Segundo informações da Fundação MS, algumas medidas podem reduzir a ocorrência dessas doenças, como o tratamento das sementes para protegê-las de patógenos presentes no solo, utilização de cultivares resistentes e o uso de fungicidas mais eficientes para o controle das doenças.

Dessa forma, o objetivo da vitrine é validar e demonstrar diferentes produtos e técnicas comerciais de controle biológico de pragas e doenças da soja e também do milho, com ferramentas sustentáveis para produção agrícola em Mato Grosso do Sul. Os estudos terão foco no manejo de percevejo com fungos entomopatogênicos, manejo biológico de mosca-branca, manejo biológico do complexo de lagartas em soja, manejo biológico do complexo de doenças na cultura da soja e tratamento de sementes no controle de fitonematoides. "Trabalhamos com métodos de controle menos prejudiciais ao homem e ao meio ambiente", pontua.

As informações geradas serão disponibilizadas de maneira gratuita aos produtores rurais de todo o Estado por meio dos seminários de Apresentação de Resultados, Dias de Campo de safra e safrinha em Maracaju e, em seguida, no Portal do Associado (associadofms.com.br).

Painel – Mais informações sobre o tema serão repassadas no painel "Sugadores em soja/milho: pare de perder pra eles", nesta quinta-feira (23), às 14h, no auditório principal do Showtec. O evento traz informações sobre qual o manejo adequado para controlar as pragas e doenças nas lavouras, entre elas, o enfezamento do milho, doença tem ganhado cada vez mais importância no Estado, dada a sua complexidade.

Sobre o Showtec

O Showtec é uma feira anual onde são apresentados produtos e serviços ligados ao setor agropecuário, lançamentos, inovações tecnológicas, sistemas de produção, palestras técnicas e resultados de pesquisas que contribuem para a sustentabilidade do segmento. A feira é destinada aos produtores e empreendedores rurais, técnicos agrícolas, acadêmicos, entre outros, e leva informações de forma direta e aplicável.

O evento é realizado pela Fundação MS e promovido pelo Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Sistema OCB/MS (Organização das Cooperativas Brasileiras) e Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul), contando com patrocínio do Senar/MS, Sistema Fiems/Senai e Sicredi. O Showtec conta, ainda, com o apoio da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (Febrapdp), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embrapa, Fundems, Prefeitura Municipal de Maracaju, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Semagro, Fundação Agrisus e Sanesul.